Tese de doutorado de pesquisadora do CTI é premiada pela SBMicro

 

PremioA tese de doutorado “Fabricação de matrizes de microeletrodos semitransparentes através de escrita direta a laser” desenvolvida pela pesquisadora associada ao CTI, Vanessa P. Gomes, durante seu doutorado na FEEC/Unicamp, foi premiada pelo Concurso de Teses e Dissertações 2020, promovido pela SBMicro e pela CEITEC. O estudo foi orientado pesquisador da Unicamp, Jacobus W. Swart, e pelo pesquisador do CTI, Roberto R. Panepucci.

O trabalho de doutorado da pesquisadora produziu um modelo de Matriz de Microeletrodos (MEA) com dois diferenciais: uma área ativa de grafeno construída sobre substrato de vidro e com isolação de dióxido de silício com transparência óptica, o que favorece a observação do meio biológico durante experimentos; além da definição dos padrões da MEA através de escrita direta, o que permite a variação do layout do dispositivo com grande frequência e facilidade, caso necessário, e a diminuição dos custos de produção, já que nestes casos não é necessário gerar fotomáscaras dos dispositivos.

 

Nos laboratórios do CTI, Vanessa implantou a técnica de alinhamento no sistema Heidelberg DWL66FS para a escrita direta de múltiplos níveis de litografia. No momento, o processo desenvolvido pela pesquisadora está disponível no sistema do DWL da unidade de pesquisa para uso da comunidade interna e de parceiros, via COLAB (Laboratórios Abertos do CTI).

 

Atualmente, a pesquisadora desenvolve um projeto de produção de Sondas Neurais no CTI em parceria com a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, apoiada pelo projeto Temático “Projeto de sondas neurais para registro neural: Capacitando o programa EMU em estudos eletrofisiológicos de ponta” da FAPESP, no contexto das aplicações desenvolvidas no CEPID-BRAINN. O projeto conta com a parceria da CEITEC S.A. na produção da próxima geração de sondas neurais.

 

A importância das MEAs

 

As Matrizes de Microeletrodos (MEAs), o estado da arte de dispositivos de medição na área de neurociência, são importantes ferramentas utilizadas para estimulação e detecção da atividade elétrica de células eletricamente excitáveis.  Atualmente, as MEAs estão sendo empregadas no estudo da dinâmica de redes neurais e em testes sobre os efeitos de novos fármacos.

 

Além disso, esses dispositivos também auxiliam os pesquisadores nos estudos das funções biológicas cerebrais fundamentais, tais como memória e aprendizado, exercendo papel significativo no aumento do entendimento de doenças cognitivas, como o Alzheimer, Parkinson e epilepsia.