Projeto DRONI apoiado pelo CNPq


O projeto DRONI, apoiado pelo CNPq, foi estruturado colaborativamente entre as instituições: 

CTI - Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, em Campinas, SP;
UFAM - Universidade Federal do Amazonas, em Manaus, AM;
Omega AeroSystems – Pequena empresa aeronáutica, em Campo Largo, PR;
UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas, em Campinas, SP;
ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, em São José dos Campos, SP;
IDSM - Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, em Tefé, AM;
IST- Instituto Superior Técnico de Lisboa, em Lisboa, Portugal.

A aeronave não tripulada, com 11 metros de comprimento, inovadora no cenário mundial ao utilizar quatro propulsores elétricos vetorizáveis individualmente, é a primeira desse porte construída no país.
O dirigível constitui uma plataforma experimental para o desenvolvimento de técnicas não lineares de controle e navegação autônomos, bem como para a realização de aplicações piloto de aquisição de informação ambiental na Amazônia.

Nos ensaios, enquanto a aeronave realizava manobras, o sistema embarcado adquiria dados de comandos e sensores, e os enviava à estação de operação para exibição ao operador e registro das variáveis. 
Com esses dados, os pesquisadores e pós-graduandos envolvidos nesse arranjo colaborativo darão prosseguimento à evolução da aeronave, ao desenvolvimento das metodologias de controle e navegação e às aplicações.