Participante do Wash! de apenas 12 anos é tutor em oficina na SNCT do CTI


Imagem de aluno de 12 anos do projeto Wash! com gesto de indicar algo na lousa em sala de aula.WASH! - Workshop Aficionados em Software e Hardware se constitui em oficinas para desenvolver habilidades em Ciência, Tecnologia, Cidadania, Cultura, Software e Hardware Livre, bem como programação de computadores, de forma simples, acessível, inclusiva, rápida e lúdica. O Programa é uma iniciativa do Centro de Tecnologia da Informação CTI Renato Archer, com atividades em parceria com o IFSP Campinas desde 2013.

Quando o Programa teve início, há cinco anos, Pablo Silva Ferreira tinha apenas sete anos de idade. Ele ainda estava aprendendo a ler na Escola Estadual Professor Bernardo Caro, na Vila Olímpia, quando descobriu que havia um programa diferente para as crianças da região. Hoje, aos 12 anos, Pablo conquistou um certificado que ele ainda nem faz ideia da dimensão. Ele foi tutor de uma oficina do jogo Labirinto, na Plataforma Scratch, ensinando outras crianças e multiplicando o conhecimento proporcionado pelo Programa. A oficina faz parte da programação da 15ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT 2018), em conjunto com a 6ª Semana Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Com ar de menino e sonhos de gente grande, Pablo comenta que participar do Wash faz toda a diferença em sua vida. “Várias portas se abriram para mim, vários cursos de informática, robótica. Já tenho muitos diplomas”, comentou. Em sua fala inocente, lembrou que ainda era muito pequeno, quando passava em frente ao CTI e ficava imaginando o que acontecia dentro daqueles prédios. Do lado de dentro, ele modificou a sua rotina tendo participado de todas as oficinas realizadas aos sábados.

Apoiando Pablo na oficina estavam outros estudantes bolsistas do Wash! e os coordenadores Elaine Tozzi e Fábio Couto e Silva Neto, que orienta 10 estudantes no Programa. “O Wash! é uma alternativa didática para ensinar a tecnologia digital de forma atrativa e amigável. É um programa transformador. Essa é a palavra”, enfatiza Fábio Neto.

No futuro, Pablo comenta que quer ser um designer de games ou quem sabe um grande cientista. Por enquanto, segue sua rotina aprendendo tudo o que pode sobre tecnologias da informação e comunicação usando a linguagem de computadores. De forma lúdica e atrativa, Pablo nem se dá conta de que toda essa informação já faz dele um menino especial, com uma formação diferenciada.

Ao terminar a entrevista, brincamos com o Pablo sobre o "peso" de seu currículo tendo apenas 12 anos de idade, cursando o 7º ano do Ensino Fundamental, em uma escola pública da cidade. Ele disse que ainda não sabia o que era currículo, então explicamos a ele de uma forma lúdica, assim como o Wash! “Se currículo fosse uma corrida, você estaria a uns 10 quilômetros à frente!”. Ele sorriu e se despediu, parecendo estar mais perto de seus sonhos!

Fonte