Lítio e Cobalto: CTI Renato Archer inicia projeto internacional para recuperação de materiais estratégicos de pilhas e baterias descartadas


Imagem de pilhas e baterias descartadasNo Brasil são vendidas aproximadamente 400 milhões de baterias para celulares, todos os anos. Deste número, 99% destas baterias são descartadas de forma incorreta no lixo comum, o que possibilita a contaminação do solo, dos lençóis freáticos e das nascentes de rios por conta dos metais pesados. Dentre estes metais estão o lítio e cobalto, materiais que cada vez mais são utilizados em dispositivos eletrônicos e que, por isso, correm o risco de ficarem escassos no mercado de matérias-primas.

Nesse contexto, o CTI Renato Archer, consorciado com instituições da Itália e Brasil, está iniciando o Projeto LICOBAT. O foco da pesquisa é o de desenvolver processos que permitam recuperar os materiais estratégicos de baterias de íons lítio esgotadas, objetivando principalmente a recuperação economicamente viável de lítio e cobalto.

O responsável pela coordenação internacional do projeto, José Rocha Andrade da Silva do CTI, explica que as pesquisas serão desenvolvidas pelo CTI em parceria com a empresa brasileira Biosys Ambiental, as italianas Eco Recycling e Ecosistem, além da Sapienza Universitá di Roma.

Em paralelo ao desenvolvimento dos processos de recuperação dos materiais estratégicos, o Projeto LICOBAT também realizará um estudo socioeconômico da logística reversa para pilhas e baterias, tanto na Europa quanto no Brasil, objetivando conhecer a situação atual dessa logística e propor alternativas que garantam a sustentabilidade do negócio de reciclagem.

No Brasil, esse estudo focará as possibilidades de inclusão das cooperativas de catadores de resíduos sólidos nos processos da logística reversa, visando viabilizar os impactos social e econômico preconizados pela política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Segundo Rocha, a equipe que realizará o projeto é multidisciplinar e composta por especialistas das áreas de exatas e humanas. O pesquisador afirma que esta multidisciplinaridade é importante porque o Projeto LICOBAT visa atingir diferentes dimensões da Sustentabilidade: econômica, ambiental e social.