COVID-19: Pesquisadores do CTI submetem propostas de pesquisa ao edital de combate ao novo coronavírus


 

Imagem do novo coronavírusOs pesquisadores do CTI Renato Archer submeteram cinco projetos para a chamada pública do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Ministério da Saúde e CNPq que visa apoiar o desenvolvimento de pesquisas de cunho científico e tecnológico relacionadas a COVID-19. As propostas do CTI foram desenvolvidas em parceria com diversas entidades e envolvem áreas como robótica, inteligência artificial, biossensores, manufatura aditiva, entre outros.

O diretor do CTI, Jorge Silva, explica que as propostas são resultados do trabalho de vários grupos de pesquisa do CTI que, neste momento, estão utilizando a expertise e conhecimento de suas equipes para buscar soluções tecnológicas para conter ou minimizar o avanço do coronavírus.

Os cinco projetos foram submetidos no dia 27 de abril e aguardam resposta de aprovação da chamada, prevista para o dia 29 de maio. Conheça os projetos:

Projetos

O projeto “Robôs de Serviço para o Apoio a Prevenção e Controle da Infecção Hospitalar na Covid-19” propõe o desenvolvimento de robôs de serviço para desinfecção automática ou semiautomáticas de ambientes hospitalares, de forma a auxiliar o controle de infecções de pacientes. A proposta de projeto foi submetida pelo pesquisador Josué Júnior Guimarães Ramos, do Núcleo de Robótica e Visão Computacional do CTI, em parceria com o Hospital da PUC-Campinas, Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP, a Universidade de Gênova, o IRCCS (Research Institute for Advanced Technologies and Healthcare Models in Oncology), a Carnegie Mellon University e Waseda University.

Já o projeto “Aprendizado de máquina na identificação in silico de potenciais candidatos a inibidores de alvos moleculares da COVID-19" propõe o uso de técnicas de modelagem molecular, técnicas de inteligência artificial e aprendizado de máquina para desenvolver sistemas que consigam selecionar um número finito de compostos com potencial atividade contra o novo coronavírus, além de analisar os possíveis modos de ligação dos compostos e como será a atividades destes em um organismo (propriedades ADMET). A proposta, de responsabilidade do pesquisador Rodrigo Bonacin, da Divisão de Infraestrutura para Sistemas Mecatrônicos e Eletrônicos do CTI, em parceria com a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

O projeto “Desenvolvimentos colaborativos multicêntricos de testes point of care" (POC) para diagnóstico de COVID-19" sugere o desenvolvimento de biossensores microfabricados - baseados em materiais avançados e tecnologias disruptivas - para diagnóstico de diversas doenças como o novo coronavírus. A proposta foi desenvolvida pela pesquisadora Talita Mazon, do Núcleo de Mostradores de Informação do CTI, em parceria com o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (CEITEC) e Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

 “Bioimpressão de Tecido Pulmonar: uma plataforma 3d para descoberta e reposicionamento de drogas em doenças respiratórias” é um projeto que propõe o desenvolvimento de uma plataforma tridimensional baseada no sistema ar-liquido de cultivo de células que poderá auxiliar no teste de eficácia de medicamentos direcionados ao Sars-CoV-2 e também a outras doenças respiratórias de importância pública e global. O projeto foi submetido pelo diretor do CTI e pesquisador do Núcleo de Tecnologias Tridimensional do CTI, Jorge Silva, em parceria com a Universidade Federal do ABC, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares - IPEN/CNEN.

O projeto “Incorporação de nanopartículas metálicas em peças poliméricas obtidas por Manufatura Aditiva: barreira físico-química para o Covid-19 em Máscaras de Proteção Individual (EPI) personalizadas” propõe a utilização da impressão 3D na produção de máscaras reutilizáveis e também de peças de equipamentos usados em hospitais que não podem ser contaminados com esses microorganismos. Os diferenciais da proposta são o uso a técnica de “sol-gel” na produção dos materiais e a incorporação de nanopartículas metálicas (realizada por métodos químicos);

A proposta foi enviada à chamada pelo pesquisador do Núcleo de Tecnologias Tridimensional do CTI, Pedro Noritomi, que desenvolveu o projeto em parceria com pesquisadores do Instituto Nacional de Tecnologia (INT), Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO) e  Universidade de Franca (UNIFRAN).  

O projeto “Desenvolvimento e Caracterização de biossensores microeletrônicos baseados em Grafeno para diagnóstico de COVID-19” propõe o estudo e o desenvolvimento de biossensores - produzidos a partir de transistores de efeito de campo baseado em grafeno -GFET e de capacitores EIS - para a otimização da detecção precoce do novo coronavírus. A proposta de projeto foi feita pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em parceria com o pesquisador e  Coordenador do Núcleo de Empacotamento Eletrônico do CTI, Ricardo Cotrin Teixeira e o laboratório MackGraphe.