Publicado: Terça, 05 de Julho de 2016, 11h35

Confira a entrevista com Luciano Silva, coordenador do NTA-UFPR

O Núcleo de Tecnologia Assistiva (NTA) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi formado em 2012 pelo grupo de pesquisa IMAGO, por meio da participação da chamada pública da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (SECIS) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), sendo selecionado pela pasta.

O grupo já atuava desde 1995 e nasceu da necessidade de formar uma equipe multidisciplinar de pesquisadores com o objetivo de desenvolver projetos de inovação científica e tecnológica nas áreas de Visão Computacional, Processamento de Imagens, Reconhecimento de Padrões e Computação Gráfica, para solucionar problemas práticos de grande relevância para a sociedade.

O núcleo é coordenado pelo professor Luciano Silva, associado do Departamento de Informática da UFPR, um dos pesquisadores líderes do IMAGO Research Group e doutor pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), com estágio pela CAPES na The Ohio State University (OSU). O professor Luciano realizou seu Pós-Doutorado no Institute for Robotics and Intelligent System (IRIS) da University of Southern California (USC), atuando em projetos pioneiros como o Janus/IARPA e o PrimeSense/USC; em aquisição e análise de imagens RGB-D; imagens de profundidade (range images) e desenvolvendo aplicações para segurança e privacidade. O professor também desenvolve pesquisas inovadoras em tecnologia assistiva, informática em saúde, biometria e preservação digital de acervos culturais.

Dentre vários projetos do núcleo podemos destacar o MouseLupa, ferramenta de acessibilidade para pessoas com baixa visão, desenvolvida em software livre. Este software foi o primeiro ampliador de tela dinâmico sobre o cursor do mouse a ser desenvolvido para o sistema Linux. Este recurso é muito prático e útil para ampliar áreas de texto em páginas da web, por exemplo. Como se trata de um software livre, não foi realizado um pedido de patente. No desenvolvimento das funcionalidades de ampliação dinâmica de imagens e reconhecimento de caracteres para tradução em áudio, foram utilizados algoritmos buscando o estado da arte das áreas de Processamento de Imagens, Visão Computacional e Reconhecimento de Padrões. Os métodos utilizados na aplicação foram publicados em artigos científicos do grupo.

O MouseNose, que também foi desenvolvido para ser um dispositivo eficiente para pessoas com dificuldades motoras utilizarem o computador por meio de uma webcam, é um sistema que capta os movimentos e características do rosto da pessoa para guiar, de forma precisa, o cursor nos aplicativos do sistema operacional, realizando além da navegação tradicional, os acionamentos do mouse e demais teclas de atalho necessárias.

O BPMCouter foi desenvolvido com o objetivo de ensinar ritmo às pessoas com deficiência auditiva. O uso do software estimula a percepção do surdo frente aos parâmetros de velocidade do ritmo. O aplicativo é executado a partir de um dispositivo móvel e é capaz de guiar pessoas com deficiência visual pela câmera. Atualmente, o grupo está focado na construção de um dispositivo háptico para a compreensão de objetos e formas em 3D, apresentados em uma interface gráfica, de forma a auxiliar usuários com baixa visão.

Os maiores desafios para o NTA-UFPR estão relacionados com a formação de pessoal e a obtenção de recursos para a continuidade das suas atividades, além de um espaço físico adequado. O Grupo IMAGO conquistou visibilidade pelas suas contribuições para a ciência e tecnologia, nacional e internacionalmente, divulgando seus trabalhos e resultados em conferências e eventos.

O reconhecimento pelos esforços realizados pela equipe se deu através de diversas premiações de trabalhos e projetos. Para conhecer mais sobre o Núcleo de Tecnologia Assistiva da Universidade Federal do Paraná (NTA-UFPR) acesse: www.imago.ufpr.br