Pesquisadores do CTI publicam artigo sobre MEAS de grafeno no Journal of Vacuum Science & Technology B



Imagem da capa da Journal of Vacuum Science & Technology B, que contem as inicias da revista "JVSTB" e chamada para os artigosPesquisadores do CTI Renato Archer tiveram um artigo sobre nova versão de matrizes de microelétrodos (MEAS) de alto desempenho publicado no Journal of Vacuum Science & Technology B, periódico científico do American Institute of Physics e do American Vacuum Society. No artigo, que foi destacado no email blast da revista, os pesquisadores Vanessa Pereira Gomes, Aline Maria Pascon, Roberto Ricardo Panepucci e Jacobus Willibrordus Swart mostram o processo de produção de MEAS com eletrodo de grafeno e apresentam a análise de funcionamento do dispositivo, que costuma ser empregado para medir os potenciais de ação de neurônios e células musculares. 


O artigo “Maskless production of neural-recording graphene microelectrode arrays” mostra o processo de produção de MEAS de grafeno com isolamento elétrico com o polímero SU-8 em um substrato de vidro. Os dispositivos foram fabricados no CTI a partir da tecnologia de gravação direta utilizando o equipamento Heidelberg DWL66, adquirido através do programa EMU FAPESP. Neste caso, o grafeno foi cultivado por deposição química de vapor em folha de cobre e depois transferido para o substrato. A nova versão de MEAS proposta pelos pesquisadores podem ser produzidas sob medida e usadas para explorar redes neurais in vitro.

Como resultado, o artigo mostra que os MEAS de grafeno exibiram experimentalmente especificações elétricas adequadas, com o eletrodo caracterizado por testes de ruído, voltametria cíclica e espectroscopia de impedância. Além disso, o dispositivo MEA não apresentou biotoxicidade (sendo adequado para medições de potencial celular) e exibiram propriedades melhoradas em relação àquelas relatadas anteriormente na literatura.

O projeto é uma colaboração entre o CTI e o CCS/Unicamp e tem apoio do CEPID BRAINN da FAPESP.
Leia o artigo na íntegra aqui.

Importância do Estudo:
Pesquisadores têm focado seus estudos no funcionamento normal das redes neurais e porque eles param de funcionar adequadamente em um paciente que sofre de uma doença, como Alzheimer, Parkinson, Huntington, esclerose múltipla, acidentes vasculares cerebrais (AVC), epilepsia e etc.

Dentre os estudos, estão as pesquisas relacionadas à eletrofisiológica de neurônios isolados e a relação estrutural e funcional das redes neurais, que modulam funções cognitivas e são vitais para a geração de tratamentos para transtornos neurológicos e psiquiátricos.

Neste sentido o MEA é um importante dispositivo para auxiliar as pesquisas relacionadas à eletrofisiológica de neurônios isolados e a relação estrutural e funcional das redes neurais, que modulam funções cognitivas e são vitais para a geração de tratamentos para transtornos neurológicos e psiquiátricos.
 

Imagem de dois microeletrôdos com setas indicando onde estão os MEAS criados

Fotografia (esquerda) e layout dos microeletrodos (direita) do MEA fabricado.