Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

ProMed - Tecnologias 3D na Medicina

Publicado: Sexta, 11 de Julho de 2014, 11h36 | Acessos: 8589

O projeto ProMed (Tecnologias Tridimensionais na Medicina), originalmente denominado Prototipagem Rápida na Medicina, foi criado em agosto de 2001 pela então Divisão de Desenvolvimento de Produtos (atual Divisão de Tecnologias Tridimensionais) com o objetivo de desenvolver e aplicar processamento de imagens e prototipagem rápida para diagnóstico e planejamento de cirurgias de casos complexos.

Para que seja possível a replicação de estruturas anatômicas de forma fidedigna, seja na forma virtual ou física, são utilizados exames médicos. A partir de um conjunto de imagens 2D obtidas com equipamentos de tomografia computadorizada ou ressonância magnética e disponibilizados no formato DICOM (Digital Imaging and Communication in Medicine), é possível efetuar a reconstrução 3D de estruturas anatômicas por meio do software público InVesalius.

O InVesalius foi criado pelo CTI e hoje conta com uma comunidade de desenvolvedores internos e externos que interagem através do Portal do Software Público (www.softwarepublico.gov.br). O software oferece ferramentas para visualização de imagens médicas e delimitação da região de interesse, possibilitando projeção volumétrica e geração de superfícies 3D. Por ser livre, o programa pode ser utilizado, estudado, modificado e distribuído a todos que tiverem interesse na tecnologia. Isso faz com que não apenas a ferramenta, mas também o conhecimento utilizado em seu desenvolvimento sejam públicos, provendo autonomia tecnológica à rede pública de saúde, além da formação de empresas de base tecnológica no país.

A partir do modelo virtual 3D gerado pelo InVesalius, específico para cada paciente, é possível gerar uma réplica física da estrutura anatômica por meio da prototipagem rápida. O CTI conta com diversos equipamentos comerciais de prototipagem rápida em cinco diferentes tecnologias e oferece o serviço gratuitamente para pesquisa e para hospitais da rede pública de saúde.

Com um modelo físico do paciente (biomodelo) em mãos, o médico tem uma clara visão da situação clínica, podendo planejar e simular intervenções cirúrgicas e modelar implantes exclusivos para cada caso. Tais procedimentos reduzem o tempo e os custos da operação, minimizam o desconforto e aceleram a recuperação do paciente.

O modelo virtual gerado pelo InVesalius também pode ser utilizado para elaborar "cirurgias virtuais" e para projetar próteses personalizadas para cada paciente, antes do procedimento cirúrgico. No CTI também há tecnologias com as quais é possível simular a resistência de próteses a tensões por meio de análise de engenharia pelo método dos elementos finitos (MEF), o que auxilia diretamente no projeto de próteses.

Para reunir idéias e conhecimentos e procurar novos caminhos para visualizar e usar dados de imagens médicas, tem sido do interesse do CTI, por meio do projeto ProMed, estabelecer parcerias com hospitais e centros de pesquisa e promover a colaboração multidisciplinar entre profissionais de áreas como a medicina, engenharia, física, computação, radiologia e educação.

Com o auxílio dos recursos disponibilizados pelo ProMed, o cirurgião e sua equipe podem planejar e simular com antecedência os procedimentos cirúrgicos, o que significa redução nos custos, menor tempo de operação e, o mais importante, menos riscos para o paciente.

 

Contato:
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Telefone: +55 (19) 3746-6145

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página